0.2

Como atravessar a fronteira Brasil-Argentina em Foz do Iguaçu

Quando decidimos conhecer as Cataratas do Iguaçu logo descobrimos que essa beleza está no nosso território brasileiro e também no território argentino.

O passeio não seria completo se ficasse faltando conhecer um dos dois lados. Mas e aí, como faz pra atravessar a fronteira entre os dois países?

Vou contar pra vocês minha experiência e dar dicas que vão te ajudar a escolher qual a melhor opção.

Primeiramente, não fui de avião! Fui de ônibus até Foz do Iguaçu e de lá me deparei com duas opções para atravessar: ônibus ou táxi.

Ao ouvir a palavra “táxi” já imaginei que seria algo caríssimo e me informei sobre os ônibus.

1. ÔNIBUS

Para fazer o percurso de ônibus, basicamente seria assim:

No TTU (Terminal de Transporte Urbano) de Foz do Iguaçu, no Brasil, você vai pegar um ônibus na parada que, na verdade, fica fora do TTU. É essa da foto!

1

O ônibus não vem com tanta frequência, então você pode esperar mais de hora. Paga a passagem e te levam até a fronteira, onde você vai descer pra passar na alfândega junto com as demais pessoas. Finalizado todo mundo, você vai ter que esperar novamente o ônibus do lado argentino para ir até a rodoviária de Puerto Iguazú, o ponto final.

Nesse trajetória você pode demorar cerca de 2 horas, com variações para mais ou para menos, dependendo do trânsito e do número de pessoas pra atravessar.

Na volta é a mesma lógica: Pegar o ônibus na rodoviária de Puerto Iguazú, descer na alfândega, pegar o outro ônibus pro TTU de Foz do Iguaçu. Tudo isso com a mesma passagem, é só guardar com você para mostrar.

2. TÁXI

A verdade é que eu desisti de ir de ônibus na hora. Por que? Porque eu esperei demais! Demais, demais, demais, demais. Provavelmente trânsito, acidente etc.

Ao lado da parada de ônibus do TTU de Foz tem alguns táxis. Perguntei a um motorista quanto ele cobraria pela corrida até a rodoviária de Puerto e ele respondeu que seria R$60,00 o carro.

Eu e meu marido fomos atrás de mais 2 pessoas para compor as 4 possíveis. Não foi difícil, todo mundo tava meio irritado com a demora. No fim, a ida Foz-Puerto foi R$15,00 cada pessoa com o taxista brasileiro e a volta Puerto-Foz saiu por R$20,00 cada com o taxista argentino. (Fechamos com um estacionado na rodoviária de Puerto).

E foi isso. Sinceramente, achei uma ótima escolha. Os amigos que foram de ônibus acharam tranquilo, mas todos falam um pouco da demora.

A vantagem de ir de táxi, além do conforto e da linha exclusiva na alfândega, é que você não precisa descer na alfândega. Você entrega seu documento de dentro do táxi mesmo e prontinho!

Você também poderia optar por alugar um carro e ir dirigindo atravessar a fronteira, mas já aviso que pode enfrentar uma fila daqueeelas! Mas tudo vai do seu gosto, comodidade, dinheiro e como organizou sua viagem.

No nosso canal do YouTube postamos um do vlog diário nas Cataratas, dá uma olhadinha! 🙂

Espero que tenha te ajudado de alguma forma! Qualquer dúvida, deixem nos comentários! 🙂

1 comment

Deixe um comentário